Skip to main content
  1. Posts/

E aqueles que não ouviram falar de Jesus?

·997 words·

Recentemente um colega disse-me que não crê em Deus (especificamente o Deus cristão) porque o sistema que ele criou para decidir o destino eterno da humanidade não era “justo informado e equilibrado”.

Se tu, na tua limitada capacidade fosses desenhar um processo, tinhas feito um trabalho tão mau?
Porquê desenhar um processo em que biliões de pessoas nunca ouviram falar de Jesus?
Um deus com tantas falhas não tem o meu apoio

Tentando por a objeção na forma de uma pergunta, proponho a seguinte formulação:

Se Deus é bom e justo, como é que pode condenar ao inferno aqueles que nunca tiveram oportunidade de ouvir falar de Jesus?


Depois de ponderar a questão durante alguns dias quero propor 4 linhas de argumentação como resposta a esta objeção.

1. Esta objeção não prova ou desprova a veracidade das afirmações básicas do cristianismo.

O cristianismo é fundamentalmente a crença no que Jesus é e fez.
Jesus é o próprio Deus encarnado.
Ele entrou no mundo na forma humana para viver uma vida perfeita, morrer pelos nossos pecados, e ressuscitar. Aqueles que crêm nele têm a vida eterna.

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.

João 6:47

Saber se as pessoas que nunca ouviram falar de Jesus têm ou não oportunidade de serem salvas é irrelevante.

Ou Jesus é realmente Deus ou não é.
Ou Jesus ressuscitou ou não.
Se Jesus ressuscitou, então o cristianismo é verdade.

2. Esta objeção assume que a humanidade é condenada por não crer em Jesus

Na verdade, o cristianismo afirma que quem não crê está condenado, mas a base da sua condenação não é a descrença em si, mas o seu próprio pecado.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

João 3:16-21

Se Deus é justo, não pode deixar o pecado sem castigo e na cosmovisão cristã, todos os homens são igualmente pecadores aos olhos de Deus. Fora de uma intervenção divina estamos todos condenados ao inferno.

Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

Romanos 3:21-24

3. Esta objeção assume que é impossível que Deus tenha razões suficientes para permitir que alguém nunca ouça falar de Jesus

Eu creio que Deus sabe não só o que vai acontecer mas também o que poderia ter acontecido.

Se Deus sabe que determinada pessoa nunca vai crer em Jesus, mesmo tendo todo o acesso possível a ele, é justo da parte de Deus permitir que essa pessoa nunca tenha o acesso a essa informação.

E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites;Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.

Lucas 12:47,48

Além disso, é claro pelas escrituras que quem tem mais informação é mais culpado do que aquele que não tem.

E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos.E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos?Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece.

João 9:39-41

4. Não é claro pelas escrituras se aqueles que nunca tiveram oportunidade de ouvir falar de Jesus vão ser tratados de maneira diferente

Apesar de a ortodoxia cristã afirmar unanimemente que fora de Jesus não há salvação, não há consenso sobre como isso se aplica àqueles que nunca ouviram falar de Jesus.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

João 14:6

Uma situação paralela que requer uma explicação consistente é acerca das pessoas que viveram antes de Jesus.
Nenhum cristão duvida que Moisés, Daniel, Noé, Jó e tantos outros foram salvos. Como é que isso aconteceu visto que não conheceram Jesus?

Seja qual for a resposta a esta pergunta, com certeza que também é aplicável aos que nunca ouviram falar de Jesus


Concluindo, apesar de ser algo que necessita de uma resposta e clarificação, não me parece que esta seja uma objeção que mate a fé cristã. Não tenho uma resposta definitiva sobre o que acontece àqueles que nunca ouviram falar de Jesus, mas sei que Deus é justo e vai julgar de uma forma “justa informada e equilibrada” aqueles que estão nessa posição.

Se no entanto realmente estou preocupado com o destino eterno daqueles que não tiveram ainda oportunidade de ouvir o evangelho, devo esforçar-me primeiro, por descobrir se ele corresponde à realidade ou não, e segundo, garantir que consigo transmiti-lo ao maior número de pessoas possível.